Bolsa
IBOVESPA
|
Câmbio
Dólar |
Euro |
Peso Arg |
Ouro (onça) |
Geral/Região
01/10/2018 17:16
Milhares de fiéis demonstram devoção à Nossa Senhora da Salette

Milhares de devotos de Nossa Senhora da Salette visitaram o Santuário a ela dedicado em Palotina durante a 54ª Romaria em honra à Maria

Palotina - Aproximadamente dois meses de intensa preparação culminaram em um belo dia celebrativo para milhares de devotos de Nossa Senhora da Salette que visitaram o Santuário à ela dedicado em Palotina durante a 54ª Romaria em honra à Maria sob o título acima citado.

A preparação que iniciou no começo de agosto contou com visitas de imagens de Nossa Senhora da Salette por todas as comunidades da Paróquia São Vicente Pallotti e envolveram membros dos três Movimentos atuantes: Caminho Neocatecumenal, Movimento de Cursilhos de Cristandade e Renovação Carismática Católica unidos às diversas pastorais. Durante estas visitas, foram intensificadas as orações do Santo Terço Mariano, celebrações eucarísticas, tornado público o conhecimento da história de Nossa Senhora da Salette e também realizado atendimento de confissões por pelo menos um padre presente na comunidade. Outras imagens percorreram o comércio, repartições públicas e as casas de enfermos que recebem a visita e assistência espiritual de ministros auxiliares da comunidade.

Tríduo – Três dias antes da grande romaria e festa, três celebrações aconteceram na Igreja Matriz São Vicente Pallotti sendo preparadas especial e especificamente pela Catequese, Movimentos e Pastorais e Setor Juventude. Todas essas celebrações retrataram a figura de Nossa Senhora da Salette como alguém que sempre se importa com seus filhos, que por ela tem devoção.

Palavras do pároco – Pe. Manoel de Pierri Primo ao falar dessa romaria, a 54ª e que acontece todos os anos na mesma época, ressalta que “ela tem estado muito próxima de nós em todos estes anos de devoção que temos para com ela através destas romarias. Nossa Senhora da Salette tem sempre nos acolhido, cuidado de nossas famílias, de nossas comunidades, atenta aos nossos sonhos, preocupada com nossos projetos, disponível em nossos trabalhos, sejam eles na lavoura, no comércio, na pecuária, nas pastorais, nos movimentos, nas escolas, repartições públicas, educando-nos na fé aqui em Palotina, nos amparando de forma zelosa assim como fez na França, em 1846, amando, cuidando, protegendo, educando e amparando aos pastorzinhos Maximino e Melânia, cobrindo-os com seu manto sagrado e envolvendo-os em sua maternal proteção.”

Romeiros – A 54ª Romaria de Nossa Senhora da Salette além de receber os fiéis de Palotina, no domingo também receberam romeiros de diversas partes da região e também de outros Estados. Houve inclusive quem tenha feito uma peregrinação desde a cidade de Toledo até Palotina, e não apenas de toledanos, mas também, de palotinenses que saíram daquele município às 16 horas do dia 22 e chegando no santuário na manhã da romaria, dia 23. Já em Palotina a Romaria iniciou no domingo pela manhã a partir da Igreja Matriz até o Santuário onde houve a celebração da santa missa.

Homilia – Durante sua fala na homilia da missa da Romaria, Pe. José Battisti retomou a iniciativa realizada durante todo o tempo da preparação da romaria com a oração do Santo Terço, que de forma luminosa, demonstrou o poder que todos os fiéis católicos têm nas mãos, nas palavras do sacerdote: “esta é uma chave poderosa que pode abrir todas as portas, especialmente a porta do coração de Deus que não se deixa vencer em generosidade, por isso, por intercessão de Maria suplicamos a Deus que olhe por nós, que vele por nós, porque através de nossa oração, graças, bênçãos e milagres são derramadas sobre todos nós.

Ao final da celebração uma bênção especial foi dada às sementes de diversos grãos produzidos em grande escala em Palotina, já que este é essencialmente agrícola e Nossa Senhora da Salette é venerada como padroeira dos agricultores. Após a Santa Missa, foi servido almoço aos romeiros e encerrando as atividades, uma celebração foi realizada e destinada especialmente aos doentes da comunidade.

História de Nossa Senhora da Salette - Nos belos Alpes da França existe uma montanha chamada La Salette. Ela fica na Diocese de Grenoble. Em setembro do ano de 1846, duas crianças pastoreavam ovelhas no alto da montanha: um menino chamado Maximim Giraud, de 11 anos, e a adolescente Melanie Calvat, de 15 anos. As duas crianças tinham pouco estudo por causa do difícil e exigente trabalho que faziam.

A aparição de Nossa Senhora - Em uma tarde enquanto esperavam a hora de voltarem para casa, viram uma forte luz e uma bela Senhora sentada numa pedra, com belos trajes de camponesa. Era uma “Belle Dame”, como eles definiram. Ela tinha na cabeça um diadema dourado e pisava sobre lindas flores, que desapareceram quando ela foi embora. A Senhora estava chorando e disse:

“Vinde meus filhos, não tenhais medo! Estou aqui para contar uma grande novidade. Se meu povo não quiser aceitar, vejo-me forçada a deixar cair o braço de meu Filho. É tão forte e tão pesado que não posso mais segurar. A tanto tempo que sofro por vós”.

E a Virgem continuou num bonito diálogo com os pequenos pastores:

 “E vocês, fazem bem as orações?”

Eles responderam: “Não muito bem.”  E Maria continuou:

 “Meus filhos, é preciso fazê-las bem, à noite e de manhã. Quando não puderem rezar, recitem ao menos um Pai-Nosso e uma Ave-Maria; mas quando tiverem tempo, é preciso rezar mais”.

As crianças estavam maravilhadas com aquela visão. E Nossa Senhora continuou:

Um alerta da Mãe - “Os que conduzem os carros (de boi), não o fazem sem abusar do nome de meu Filho. Se a colheita se estraga, não é senão por vossa causa. Bem vo-lo mostrei no ano passado com a colheita das batatas e não fizestes caso. Ao contrário, quando encontráveis estragadas, era então que em tom de revolta, pronunciáveis o nome de meu Filho.” As crianças reconheciam que essas coisas realmente tinham acontecido com o povo daquela região.

Um alerta mais grave e um convite à conversão - “Se tiverdes trigo, não o semeeis, pois os animais comerão tudo. O que semeardes e o que vingar, reduzir-se-á a pó quando for malhado. Sobrevirá uma grande fome. Os outros farão penitências pela fome. As nozes estragar-se-ão; as uvas hão de apodrecer. Porém, se vocês se converterem, até as pedras e as rochas se transformarão em montões de trigo e as batatas aparecerão semeadas por sobre a terra”.

Pedido da Mãe - Nossa Senhora pediu que no local da aparição fosse construída uma Igreja e que se fundasse uma Congregação, para a qual, ela mesma ditou os fundamentos e as regras.

As crianças espalham a notícia - Após alguns momentos, Nossa Senhora foi desaparecendo, a luz diminuindo e ela foi embora. Maximim quis pegar uma das rosas que estavam embaixo dos pés da Virgem, mas elas desapareceram. Os pastores, então, correram para falar com seus pais e seus patrões.

Romarias - Nos dias que se seguiram, muitas romarias começaram a subir a montanha até o local da aparição, e muitos milagres começaram a acontecer.

Um Santuário e uma Congregação - O bispo de Grenoble fundou a Congregação dos Missionários para construírem um santuário no lugar das aparições. O santuário tornou-se a Basílica de Nossa Senhora da Salete. Isso aconteceu no ano de 1878, por benção papal. Os Missionários tinham ainda a missão de divulgar a mensagem de Nossa Senhora da Salette, que assim passou a ser chamada, por causa da montanha de La Salette, onde ela apareceu.

Aprovação do Papa - O Papa Pio IX aprovou no dia 19 de setembro de 1851 a carta pastoral do Bispo Grenoble, que instituiu o título de Nossa Senhora da Salette.

As lágrimas de Maria - Melanie Galvat, que se tornou freira das Irmãs da Providência de Corenc, e morreu no ano de 1904, disse que Nossa Senhora chorava o tempo todo em que falou com eles. Porém, as lágrimas não diminuíram seu ar de Rainha e Senhora, tornando-a a mais bela e amorosa de todas as mães.

Os símbolos de Nossa Senhora de La Salette - Melanie Galvat disse que Nossa Senhora trazia uma cruz em seu peito, de um lado um martelo e de outro um alicate. O martelo representando o pecado de todos que pregavam mais ainda Jesus na cruz, e o alicate, as orações do povo, para que, tirando os pregos, Jesus fosse aliviado um pouco de suas dores.

Mensagem - O tema das aparições da Senhora de La Salette é muito forte e atual. Vale a pena ler a mensagem completa de Nossa Senhora de La salette. Ela falou muito sobre a importância da conversão dos pecadores, de fazer penitência, e que todos devem se livrar dos pecados mortais.

Simplicidade e oração - A Bela Senhora veio para mostrar para todos que a simplicidade e a oração são os caminhos para se chegar a Jesus Cristo e acabar com o pecado mortal a que o mundo vulgar leva o homem.

Fonte: Pastoral da Comunicação (Paróquia São Vicente Pallotti)


PUBLICIDADE